sexta-feira, 15 de abril de 2011

Lançada a Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos

Sete bilhões de dólares. Esse foi o valor estimado para os gastos com agrotóxicos no Brasil em 2008. No ano subsquente, 1 bilhão de litros de veneno foram despejados nas lavouras tupiniquins. Esses valores tornam o Brasil o maior consumidor de agrovenenos do mundo. Dos mais de 1400 tipos de agrotóxicos usados no Brasil, apenas 14 podem podem ter seu uso proibido por conta de serem prejudiciais à saúde, segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Contudo, a proibição não coibe o uso ilícito dessas substâncias: em recente publicação científica da Universidade Federal do Mato Grosso, foi constatada a contaminação do leite materno de cerca de 60 mães da cidade de Lucas do Rio Verde por cinco agrovenenos legalizados e um proibido no Brasil ( o DDT). O município é o segundo maior produtor de soja do estado. 
Cabe aqui um parêntese: todo agrotóxico é prejudicial à saúde e não apenas determinados tipos. A denominação eufemística "defensivo agrícola" e a mais recente "agroquímico" tentam dissociar esses produtos de seus efeitos reais como veneno. Mas algumas ações são uma forma de aquecer e democratizar o debate sobre a utilização de venenos na produção de alimentos no Brasil. É o caso da Campanha permanente contra o uso de agrotóxicos e pela vida. Articulada por mais de 30 entidades da sociedade civil, movimentos sociais, instituições ambientalistas, estudantes, entidades ligadas a área da saúde e grupos de pesquisadores a iniciativa tem o intuito de combater, por meio de denúncias e propostas, qualquer forma de uso dessas substâncias e assim, a consequente contaminação ambiental e humana.
Também chamada de Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos, a ação foi exposta simbolicamente no Dia Mundial da Saúde (07 de abril) A ideia é também promover práticas agroecológicas, pautadas sobretudo na agricultura familiar, em contraponto ao modelo hegemônico do agronegócio nacional.

Participe da campanha! Veja como aqui!

Quer saber mais sobre os malefícios dos agrovenenos? Leia:
“O uso seguro de agrotóxicos é um mito” - Entrevista com a professora Raquel Rigotto, do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC)









0 comentários:

Postar um comentário