terça-feira, 10 de janeiro de 2012

"Marcha Xingu Vivo" percorre o país para dizer NÃO À BELO MONTE


Lutar pela causa ecológica e resistir ao ambientalismo de mercado é quase uma peregrinação. Demanda persistência, informação e uma dose de idealismo. Movida por um ideal, segue a "Marcha Xingu Vivo". O intuito é percorrer o país em protesto à construção da usina hidrelétrica Belo Monte. A caminhada começou no último dia primeiro no acampamento do "Movimento #Ocupa POA" em Porto Alegre (RS) e segue rumo à Altamira (PA), na região do Xingu, local em que os ativistas devem acampar a partir de 25 de fevereiro. Embora Belo Monte tenha se tornado emblemática  na luta pela preservação amazônica, a interrupção de suas obras não é o único clamor. A manifestação reivindica:

- Preservação Permanente do rio Xingu;
- Preservação Permanente da Bacia Hidrográfica Amazônica;
- Preservação Permanente da Floresta Amazônica;
- Preservação Permanente de Todos os Parques e Reservas Ambientais do Terra;
- Proteção e Paz aos Povos Tradicionais da Terra;
- Poderes Horizontais para todos os Povos da Humanidade. 

Durante a jornada pelas principais cidades tupiniquins, haverá a permanência nos acampamentos do "#Ocupa Brasil". A marcha aceita doações de alimentos, equipamentos de camping entre outros itens a serem entregues nos acampamentos. Existe a opção de contribuir através da conta no Banco do Brasil: Agência: 3252-2, conta Corrente: 18063-7, Titular CPF: 023.986.740-88. A organização prestará contas sobre o uso do dinheiro pela internet. 

Para conhecer o trajeto, descobrir como ajudar e ter mais informações, acesse o blog da Marcha Xingu Vivo.
Por justiça social e ambiental: DIGA NÃO AO DESENVOLVIMENTISMO! 



0 comentários:

Postar um comentário